Capitulo 001

Nasce um novo guardião!!

Para mim foi em uma noite chuvosa, quando tudo começou, eu tinha acabado de me perder de meus pais e estava correndo sem rumo pelas ruas frias de Boston, a forte chuva da tempestade ofuscava minha visão sem me deixar ver o que estava a minha frente, mesmo com todas aquelas pessoas indo e vindo ao meu derredor, com seus guarda-chuvas, celulares, maletas etc..., para uma criança de 11 anos de idade, estar sem os pais é o mesmo que estar sozinho, enquanto eu corria de quadra em quadra chorando e molhado pela chuva, as pessoas simplesmente me ignoravam, para mim todas eram desconhecidas, o que só aumentava ainda mais minha agonia, quando avisto um pequeno beco, o que naquela idade para mim poderia ser um refúgio, foi mais tarde um dos meus piores erros, dou vagarosos passos em direção a ele, e tremendo de frio decido passar por lá, quando escuto um grito de uma mulher, rapidamente me escondo atrás de uma lata de lixo, e ergo a cabeça cuidadosamente para ver o que estava acontecendo:

-Socorro alguém me ajude!- Grita uma mulher em quando era saqueada por um grupo de bandidos.

- cala a sua boca vadia!- Grita um deles, enquanto a acertava com um tapa na cara.

- Por favor alguém me ajude, chamem a policia qualquer coisa!!- insistia a mulher enquanto tentava se soltar de um outro bandido que a agarrava pelas costas.

Eu não sabia o que fazer, afinal eu tinha apenas 11 anos, o que eu poderia fazer para ajudar-la, e é quando que sem pensar  pego uma garrafa de vidro e arremesso na cabeça de um dos quatro bandidos, gritando:

- Larguem ela!- Grito sem a menor confiança.

Os outros três ficam olhando para o seu parceiro que acabou desmaiando pela garrafada na cabeça, e em seguida um deles tira uma faca do bolso me ameaçando:

- Quer morrer pirralho! Pois que seja!- disse enquanto lambia os lábios, apontando a faca para mim.

Eu fico paralisado pelo medo, pensando no por que de eu ter feito aquilo, quando a mulher que estava segurada, aproveita o momento de distração do bandido que a estava segurando e acerta  um chute com o calcanhar bem, no lugar seu lugar sensível entre as pernas, com a dor o bandido a solta, e em seguida ela pega um grande frasco de perfume de sua bolsa e arremeça na cabeça do bandido que estava com a faca gritando:

- Vamos garoto fuja!!- enquanto era segurada por outro bandido.

Eu corro com todas as minhas forças passando do lado da mulher que estava sendo segurada, e enquanto eu me distanciava, me viro para ver o que ia acontecer com ela, quando vejo os dois bandidos que tinham sido acertados na cabeça se levantarem, e um deles grita tomado em fúria:

- Vamos! Peguem o pirralho!-enquanto tocava na cabeça ensangüentada pelos cacos de vidro da garrafa.

- Mas, temos a essa mulher, para que ir atrás do moleque¿- pergunta o bandido que estava segurando a mulher.

- Não importa largue ela e vamos atrás dele!- diz não perdendo tempo e já correndo atrás de mim.

Eu acabo me apavorando, eu estava com tanto medo que pensava que ia morrer, quando saiu do bequinho para meu azar a rua que estava no final, estava deserta, atravesso a rua, e continuo a correr pelos prédios da direita indo em direção ao centro de Manhattan, olho para trás novamente enquanto corria para ver onde estavam os bandidos, porém eles ainda não saíram do beco, e quando olho novamente para frente , noto que já havia chegado no central park, decido diminuir o passo e continuar andando, a chuva já havia diminuído, dando espaço a uma fraca garoa, para minha sorte haviam algumas pessoas  próximas,  continuo a andar para dentro do park, quando vejo algo que nunca antes eu havia visto, uma gigantesca caverna, acabava de aparecer na minha frente, como em um passo de mágica, naquele momento senti um forte cheiro de enxofre e logo na entrada da caverna haviam um pequena rocha misteriosamente quebrada, e logo depois escuto os passos dos meus perseguidores, me escondo em uma pequena moita, e espero para ver no que ia dar, passam alguns minutos e logo eles aparecem, e como eu, ficam indignados com a caverna, eu fico muito nervoso, e por causa do frio eu não conseguia parar de tremer, quando decido sair de lá, acabo pisando em um galho seco, eu realmente nunca imaginei que um galho daquele tamanho poderia fazer tamanho som,  graças a isso os bandidos acabam me achando, e sou acertado em cheio na cara , com a força do golpe fico meio desmaiado, meu corpo todo estava paralisado, eu apenas escutava a conversa dos quatro.

- vem aki, George, segure o pé do pirralho, vamos deixar-lo de ponta cabeça para ver o que cai! Hahahaha!.

- claro! Claro! Afinal por causa desse moleque perdemos a nossa vitima anterior!- dizia enquanto os dois balançavam bruscamente meu corpo.

- Droga! Esse desgraçado desse garoto filho da mãe não tem nada!!- disse um deles enquanto me soltavam, deixando-me cair brutalmente no chão.

- E o que vamos fazer com ele, Kaily!

- Vamos jogar ele dentro dessa caverna! Vai ser divertido!para que matar-lo se podemos deixar ele lá dentro para morrer lentamente! Hahahahaha!

E então sou arremessado para dentro daquela fria e escura caverna.....

Eu acordo, com o corpo todo dormente, e com a visão muito embaçada, e para piorar a caverna era muito escura, sem saber onde eu estava, olho para trás e vejo aquela rocha quebrada que havia visto antes, e é quando me dou de conta que estou preso na caverna pois a saída estava bloqueada por uma estranha parede de rochas, resfriado, com tose, e sem ter a menor idéia de para onde ir, uma misteriosa luz vermelha começa brilhar para dentro da caverna, me viro, e começo a andar em direção a ela, após muitas horas caminhando em direção a luz, comecei a notar um estranho cheiro de enxofre, e o mais estranho é que a medida que eu ia me aproximando da Luz avermelhada, mais minha febre baixava, quando uma outra luz repentina, só que dessa vez parecia ser luz de fogo, me cega a visão por alguns instantes, e logo depois um poderoso grito fazer estremecer a caverna, e junto a ela um poderoso baque, uma ventania descomunal me acertou em cheio, o vento era tão poderoso e continuo que eu mau conseguia caminhar, apenas me restava forças para me manter ao chão! embora pouco a pouco a forte corrente de ar quente! em meio a uma verdadeira explosão de luz! me arrastasse para trás aos poucos para trás!, e quando finalmente acaba tudo novamente escuto do alto da caverna um outro poderoso grito, e quando olho para cima, eu sinceramente não acreditei no que meus olhos viam e grito em voz alta:

- U.....um......uma....uma.....uma fênix!!!!!!

 

Comentários

Data: 14/07/2012

De: Vinny Almeida

Assunto: putz

caramba ficou ótimo sinceramente vc deve achar um desenhista e fazer logo esse mangá pq vai fazer sucesso

Data: 01/09/2011

De: matt shuuya

Assunto: muito bom!!

bom mesmo, seria otimo ver isso em um mangá!

Data: 10/08/2011

De: matt

Assunto: lol

cade os outros captulos?!?Comecei a postar mais captulos sobre what a hell

Data: 10/08/2011

De: matthaeus

Assunto: news

cade os outros captulos?!?Comecei a postar mais captulos sobre what a hell
http://mangabrs.webnode.com.br/arte-br/fics/what-a-hell/

Data: 10/08/2011

De: matthaeus

Assunto: puxa vida

puxa cade os outros captulos!?!E os captulos de what a hell ja estão começando a ferver!
http://mangabrs.webnode.com.br/arte-br/fics/what-a-hell/

Data: 08/08/2011

De: Anonimo Desenhista

Assunto: Á historia

cara enquanto eu lia a sua historia pudi imaginar como seria se fosse para anime no estilo manga sinceramente sua historia e muito boa dava uma historia para um manga.

Data: 19/06/2011

De: gostei

Assunto: hehe

gostei do texto,continua postando

Novo comentário